Natureza Conflitante

Tuesday, February 12, 2008

Eu sou por natureza um ser "do outro"... De ajudar a tornar a vida das pessoas mais fácil, de correr, de esquecer de mim mesma... De abrir mão....
Mas ser dessa forma traz também uma grande responsabilidade: a de aceitar que as pessoas nem sempre são como eu.
Lidar com as diferenças do outro não é o problema. Mas sim entender algumas atitudes.

E hoje aconteceram umas coisas, que sei la, podem ser tão bestas, mas que me deixaram tão sensível, tão sem rumo...
E eu não sei ser sem rumo, não gosto de duvidar dos meus próprio preceitos, não gosto de me ver querendo mudar meus próprios conceitos pelas dificuldades que encontro.

Mas como disse my soulmate:
Nem todos conseguem enxergar hoje o que será importante amanhã. O reconhecimento não é NUNCA necessário... porque o melhor reconhecimento é você enxergar o resultado das suas ações... mesmo que as pessoas a sua volta em sua ignorância momentânea não consigam ver a importância dos seus atos...

Conquistar é muito mais fácil que manter.
E eu não abro mão do meu espaço, a verdade é essa.

3 comments:

Mário Albuquerque February 13, 2008 at 2:12 PM  

NUNCA, tas lendo direitinho?
NUNCA MESMO
mude sua personalidade ou troque suas crenças e desejos por ninguém
independentemente da situaçao ou da companhia
nossa personalidade é o que temos de mais valioso e deve ser prezada acima de qualquer outra coisa
mas sem nunca esquecer do bom senso e do nobre ato de reconhecer o erro
gosto de ti pra caralho doida
pro que precisares to aqui
bjao

Gilgomex™ February 14, 2008 at 11:28 PM  

é realmente complicado querer fazer o bem para os outros de acordo com as nossas convicções.
Às vezes o que parece ser o maior bem pra gente, é uma coisa de outro mundo pra outra pessoa.
E a gente tem a certeza de que pode ser mais importante para alguém, do que a própria pessoa...
Sei que não é bem esse o ponto aqui, mas já vi que a responsabilidade de querermos que outras pessoas se sintam bem com o que a gente faz para elas se sentirem bem, como se fosse para a gente... Funciona, mas dá um trabalho do cão.

Belo texto, me pareceu ser de improviso, ou foi ensaiado durante muito tempo antes de ser escrito?

David Carneiro February 18, 2008 at 11:22 AM  

Ju,

Discutir sobre conviccoes na era do relativismo e sempre muito dificil, mas muito nobre tambem. Acho que a rigidez com as conviccoes e tao autoritaria quando a falta dela. entre as duas, opto pela consistencia.
Obrigado por me proporcionar essa reflexao. Seu blog esta adicionado para leitura constante. E pelo nome, vi que es uma legionaria. Acertei?

Blogagens Coletivas

  © Blogger template Nightingale by Ourblogtemplates.com 2008. Modificado por Ju Pietra e Suzanna Martins

Back to TOP