“Um rio que por ruas corre em mim...”

Friday, February 22, 2008

A cada dia, uma nova descoberta
Mundo novo, recomeço...
Ontem vasculhei meus poemas, minhas cartas, minha vida.
Senti falta de coisas que já se foram,
de coisas que não voltam mais.
Senti falta de coisas que ainda não vieram.
Mas senti meu coração serenar ao saber que muito ainda está por vir.
Não sei ficar sozinha, não quero estar sozinha.
Sou um ser completamente dependente de carinho.
Mas tem que ser algo pra ser recíproco, pra me doar sem medo, sem barreiras, sem fronteiras...

Alguém pra mim, mas que não seja totalmente meu
Que respeite meus momentos, meu modo de querer fazer as coisas
Um sorriso passageiro, um olhar que tudo entende sem palavras, um abraço apertado...
Uma compreensão muda, um estar ali apenas por estar e isso me faz bem.
Que também tenha sua vida e entenda a minha
Mas que esteja sempre comigo
Nem que seja pra me olhar carinhosamente e sorrir
Pra que eu saiba que não preciso me preocupar com nada...

Basta um pedacinho de sol e as nuvens se dissipam por um tempo.
Depois as coisas voltam todas ao seu lugar.

6 comments:

Juliana Freitas February 24, 2008 at 12:57 PM  

Não sei ficar sozinha, não quero estar sozinha

Um dia eu aprendi que se eu não souber me fazer companhia, de nada adiante ter alguém ao meu lado, que a solidão insiste em virar nossa sombra. Descuba-se a sua melhor companhia, que você jamais estará sozinha. E ainda terá mais gente pra fazer companhia!!!

Davi Arloy February 25, 2008 at 6:07 PM  
This comment has been removed by the author.
Davi Arloy February 25, 2008 at 6:07 PM  

Não sei ficar sozinha, não quero estar sozinha.
Sou um ser completamente dependente de carinho.

Concordo com a Juliana aqui em cima, com a vida eu aprendi que se a gente não for suficiente pra nós mesmo, nada nem ninguem vai ser. A parada é poder deitar a noite e ter a boa sensação de que tudo o que você precisa você tem dentro do peito.

Bjs

Luca February 29, 2008 at 2:32 AM  

É tão bom achar-se bem acompanhada sozinha...mas não é uma tarefa nada fácil, embora a mais aconselhável diante da ausência de algm.

Beijooooooo

MUTUMUTUM February 29, 2008 at 3:07 PM  

Essa frase de procurar alguém tão especial que saiba nos fazer companhia não é fácil, não. É preciso um bocado de paciência pra encontrar, saber escolher, observar... levei anos pra encontrar alguém que me completasse tão bem.

E, se até EU encontrei, é certo de que encontrará tbm ;)

Beijão

Magda February 29, 2008 at 5:22 PM  

Oi Ju!
Passei pra deixar um beijo! :*
Gostei do blog... ^^

Blogagens Coletivas

  © Blogger template Nightingale by Ourblogtemplates.com 2008. Modificado por Ju Pietra e Suzanna Martins

Back to TOP